Comente Comente esta notícia |Compartilhe Compartilhar no Facebook Twitter Orkut Indicar para amigo

Carro Blindado

Mercado cresceu no Brasil

Fonte: Carro online
Pesquisa revela aumento de 10,5% no número de carros blindados

A blindagem automotiva bateu recorde no Brasil no ano passado. Segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin), 8 106 veículos foram blindados no país em 2011, o que representa um aumento de 10,55% em comparação com 2010. Os grandes responsáveis por esse aumento, segundo a instituição, são alta criminalidade e a crescente sensação de insegurança.

A pesquisa também revelou o perfil das pessoas que procuram por blindagem automotiva. A maioria é composta por homens (65%), de faixa etária entre 40 e 49 anos (27%). Já com relação às mulheres, a faixa entre 50 e 59 anos é a que mais procura por este tipo de proteção (25%). No âmbito profissional, executivos e empresários representam 75% da demanda total por blindagem, seguido por aristas/cantores (9%); juízes (7%), políticos (6%) e outros (3%). Com relação aos estados, São Paulo tem o maior volume de blindagens, com 78%, enquanto que o Rio de Janeiro tem 14%, seguido por Pernambuco (2%), Paraná e Bahia (1% cada). Os outros estados unidos somam 4%.

Curiosamente a pesquisa da Abrablin é divulgada no momento em que a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo também revela aumento da criminalidade no estado. Em São Paulo, o primeiro trimestre deste ano ficou marcado por uma alta de 7% nos homicídios dolosos na comparação com o mesmo período do ano passado. No mesmo contexto, o número dos crimes contra o patrimônio subiu 3%, enquanto que o roubo de veículos aumentou 16,9%.





Clique aqui, curta a fanpage do INFOCARRO no Facebook e fique por dentro das principais notícias automotivas.
Siga o INFOCARRO no TWITTER: @INFOCARRO

Fotos:

Comentários:

Clique aqui e seja o primeiro a comentar esta notícia!
Comente Comente esta notícia |Compartilhe Compartilhar no Facebook Twitter Orkut Indicar para amigo
Veibras

Infocarro nas redes sociais